Saiba como calcular o seu IMC!

6 minutos para ler

Na área da saúde, existem várias siglas — e, na maioria das vezes, não fazemos ideia do que significam. Um exemplo disso é o IMC, que tem um significado importante, embora desconhecido para muitas pessoas.

Logo de cara, digamos que IMC é a sigla correspondente ao conceito de Índice de Massa Corporal. Isso tem a ver com o peso que vemos na balança, quando verificamos se ganhamos ou perdemos alguns quilos.

Então, que tal saber como calcular o IMC e descobrir sua relevância para a saúde? Continue lendo e confira!

O que é IMC?

O IMC é uma fórmula que utiliza o peso e a altura de alguém para verificar se aquele indivíduo está no seu peso ideal – ou seja, saudável.

A tabela de IMC é a seguinte:

  • pontuação inferior a 16 – magreza severa;
  • escores entre 16 e 16,9 — magreza moderada;
  • pontuação entre 17 e 18,5 — magreza leve;
  • resultados entre 18,6 e 24,9 — peso ideal;
  • resultados entre 25 e 29,9 — sobrepeso;
  • resultados entre 30 e 34,9 — obesidade grau I;
  • resultados entre 35 e 39,9 — grau II ou obesidade grave;
  • escores maiores que 40 — grau III ou obesidade mórbida.

Como calcular o IMC?

Calcular o IMC é muito fácil. Primeiro, você multiplicará sua altura (em metros) por ela mesma. Por exemplo, se você medir 1,60 metros, o cálculo será:

Então é hora de trazer seu peso para a equação. Deve ser dividido pelo valor obtido acima. Pensando no mesmo exemplo anterior, se seu peso for 60 quilos, a conta será:

Essa pessoa, portanto, tem um IMC considerado acima do peso.

Por que é importante conhecer esse índice?

O IMC é um índice que tem sido usado por muitas décadas para definir o peso ideal para uma pessoa com base na altura. Essa é uma estratégia importante para ajudar a definir os quadros de obesidade e, assim, tratá-los adequadamente — além de preveni-los, quando possível.

Porém, vale ressaltar que o IMC não é a única técnica válida para avaliar se uma pessoa está ou não acima do peso. Por exemplo, duas pessoas podem ter resultados de IMC semelhantes – mas uma delas tem muito mais gordura, enquanto a outra tem mais massa muscular.

Portanto, é essencial avaliar a saúde por outros métodos, como a bioimpedância. Este é um exame físico indolor e não invasivo que define a porcentagem de gordura e músculo presente em seu corpo.

Assim, em conjunto com o IMC, é possível traçar uma estratégia nutricional e de exercícios que funcione exclusivamente para você, levando em consideração suas particularidades físicas, de estilo de vida e emocionais.

Outro ponto que deve ser ressaltado é que o IMC também leva em consideração outros fatores, como a idade e o sexo do indivíduo avaliado. Portanto, somente um profissional poderá avaliar o resultado corretamente.

Quando é necessário cuidar da saúde?

A saúde é o seu maior tesouro. Por isso, é importante manter o IMC em um nível saudável, garantindo a prevenção de problemas como obesidade e magreza excessiva.

Não esqueça que na vida tudo em excesso faz mal. Encontrar o equilíbrio é sempre o mais recomendado quando o assunto é manter a saúde em dia.

Quais são as dicas para manter um IMC saudável?

Confira abaixo algumas dicas para manter seu IMC dentro dos níveis saudáveis. Lembre-se que isso é algo que vai muito além da estética, contribuindo também para a prevenção de problemas cardiovasculares, ósseos, emocionais e muito mais.

Vamos?

Tenha uma alimentação balanceada

Cuidar da alimentação é o primeiro passo para ganhar ou perder peso e assim atingir um IMC considerado saudável. Para perder peso, a chave é consumir menos calorias do que você queima durante o dia. Para vencer, precisamos fazer o inverso.

Em ambos os casos, conhecer seu corpo e suas necessidades é muito importante!

faça atividades físicas

A prática regular de atividades físicas faz toda a diferença nesse contexto. É muito importante que você movimente seu corpo, mesmo que seu objetivo seja ganhar peso.

A obtenção de músculos (massa magra) é essencial para a manutenção da saúde. Além disso, os exercícios aeróbicos contribuem para o bem-estar do coração.

ativar o metabolismo

Manter o metabolismo acelerado também é uma boa maneira de atingir o IMC ideal. Para isso, beba bastante água, tenha boas noites de sono e mantenha o cérebro sempre ativo.

Fatores como esses farão seu corpo trabalhar mais e melhor, ajudando você a queimar calorias e construir músculos mais fortes.

Não caia em armadilhas

Dietas milagrosas, pílulas que prometem demais, papo alheio – deixe isso bem longe da sua realidade! O que vai fazer seu IMC realmente mudar é disciplina, constância e responsabilidade.

Com isso, você irá longe – e seu corpo também!

Conte com o apoio de uma equipe multidisciplinar

Por fim, não deixe de contar com o apoio de uma equipe de profissionais variados. Médicos, nutricionistas, educadores físicos e outros farão parte da sua jornada, ajudando você a atingir seus objetivos sem prejudicar o seu corpo. E o melhor: de forma definitiva, sem efeitos sanfona, sofrimento ou desconforto.

Agora que você já sabe o que é o IMC, que tal fazer o possível para mantê-lo em níveis adequados? Aproveite para mudar seus hábitos e logo verá os resultados na balança.

Amar a si mesmo é fundamental para o processo de emagrecer ou ganhar peso, assim como a confiança e a perseverança. Então confira algumas dicas extras para aumentar sua autoestima!

Revisão técnica: Alexandre R. Marra, pesquisador do Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein (IIEP) e professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde da Faculdade Israelita de Ciências da Saúde Albert Einstein (FICSAE).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *